Apostolado da Oração

"Rezar assiduamente para as necessidades da Igreja e tentar satisfazê-las por meio do oferecimento cotidiano."

O Apostolado da Oração está intimamente ligado à ordem dos jesuítas, a Companhia de Jesus.
Tudo teve início em 3 de dezembro de 1844, dia de São Francisco Xavier, com o padre Francisco Xavier Gautrelet, orientador espiritual dos seminaristas jesuítas em um colégio de Vais, na França, onde estudantes de filosofia e teologia estavam ansiosos para fazer algum apostolado, em serem "missionários já".

Seu orientador lhes fez ver que enquanto eram estudantes não tinham condições para fazer pregação e outros trabalhos de apostolado direto. O que poderiam fazer era oferecer seus estudos, os sacrificios voluntários e outros atos de piedade. Dois anos depois, este mesmo padre orientador espiritual publicou um livro chamado "O Apostolado da Oração".

O livro e a devoção obtiveram a aprovação do superior geral da ordem dos jesuítas, e o próprio papa Pio IX aprovou-os em 1849. Um bom teólogo, padre Gautrelet, SJ, deu o embasamento teológico à devoção ao Sagrado Coração, bem como ao Apostolado da Oração, e daí por diante a devoção se propagou rapidamente. Em 1861 começou a circular o Mensageiro do Coração de Jesus, como órgão oficial do Apostolado da Oração. Passou a ser publicado em várias línguas, com a aprovação oficial do papa.

Fundação de um novo centro O Apostolado da Oração é uma associação de fiéis que, por meio do oferecimento cotidiano de si mesmos, se unem ao Sacrifício Eucarístico, no qual se exerce continuamente a obra de nossa redenção; e assim, pela união vital com Cristo, da qual depende a fecundidade apostólica, colaboram na salvação do mundo. Para ser membro do Apostolado da Oração a condição fundamental é o amor. Amor que é o próprio Espírito de Cristo atuando através de nós. Amor que leva a ser manso e humilde de coração e a ter um coração simples e pequenino, como o das crianças. O amor não tem idade, a oração não tem idade.

A sede da associação está em Roma e o superior geral dos jesuítas é também o superior geral do Apostolado da Oração. Ele os dirige por intermédio de um delegado e um secretário-geral. A ideia central, da qual nasceu o Apostolado da Oração, é esta: todos os batizados são chamados a cooperar na edificação do Corpo da Igreja e da comunidade de fé.

O Apostolado da Oração começou no Brasil em Itu, São Paulo, em 1871, por iniciativa do padre Bartolomeu Taddei, SJ, considerado o fundador e propagador no Brasil. Antes disto houve um pequeno centro isolado em Pernambuco, em 1867, mas que não teve projeção nacional. Em 1888 havia cerca de trezentos centros de Apostolados da Oração pelo Brasil inteiro, com mais de 400 mil membros. Com a difusão houve um despertar intenso para a Sagrada Eucaristia e a vida de fé. Atualmente, o Apostolado da Oração continua a crescer em fervor espiritual e apostólico, em todo o território nacional.

Atualmente, reúne cerca de 40 milhões de membros em todo o mundo.

Para maior eficácia no cumprimento de sua missão pastoral, o Apostolado da Oração tem uma estrutura própria e bem definida. Toda a espiritualidade dos membros ficaria destituída de sentido caso fosse individualizada, isto é, transformada em fé particular. A organização deve ser observada criteriosamente, caso contrário transformamo-nos num grupo orante sem objetivos, sem atuação nem participação na comunidade.

Os membros do Apostolado da Oração, seguindo um programa rigoroso e profundo de vida espiritual, estão capacitados para cooperar ativamente na espiritualidade da Paróquia, num trabalho de conjunto com outras Pastorais e Movimentos, promovendo:
• Horas Santas(incentivo principalmente ás visitas ao Santíssimo Sacramento);
• Participação ativa na Missa;
• Consagração das Famílias ao Sagrado Coração de Jesus, anualmente;
• Entronização da Imagem ou quadro do Sagrado Coração de Jesus nos lares;
• Novenas;
• Terços em família;
• Vias-sacras e todas as iniciativas que ajudem a Comunidade a orar.

A vocação dos fiéis ao Apostolado da Oração inclui duas condições básicas:
• União vital com Cristo (oração e Eucaristia);
• Atividade externa (ação apostólica).

Todo católico pode entrar no Apostolado da Oração a partir da primeira Eucaristia. Os candidatos devem participar de uma preparação para saberem o que vão assumir, mostrar vontade de viver a espiritualidade do Apostolado da Oração, serem admitidos pelo diretor espiritual.

Para se tornar membro do Apostolado da Oração é necessário:
• Ser católico(a).
• Encantar-se pelo amor e pela misericórdia do Coração de Jesus.
• Desejar corresponder a esse amor de Jesus.
• Conhecer por meio de alguns encontros o carisma próprio do Apostolado da Oração.
• Ser solenemente admitido(a) pelo diretor espiritual do Apostolado da Oração, fazer sua
   consagração ao Sagrado Coração de Jesus.
• Receber os símbolos do Apostolado da Oração: fita ou broche, Manual do Sagrado Coração
   de Jesus, boletins etc.

A fita vermelha é um símbolo que significa nossa pertença ao Apostolado da Oração. A cor vermelha lembra o amor do Sagrado Coração de Jesus.

A fita estreita normalmente é usada pelos(as) associados(as) do Apostolado da Oração. A larga indica se tratar de um associado(a) e zelador(a), isto é, integrante que zela por um grupo de seis a doze associados(as) e suas famílias, ou ainda que você faz parte da Diretoria. A fita mais larga não significa que a pessoa que a usa é mais importante, mas que se comprometeu para um serviço a mais. Quando do dia de sua admisão no Apostolado da Oração, a pessoa é revestida solenemente com a fita vermelha, préviamente benta, símbolo sagrado, sinal do(a) associado(a) do Apostolado da Oração.

O Apostolado da Oração se reune nas primeiras sextas-feiras de cada mês, das 17h30 às 18h30 para uma hora santa eucarística e às 18h30 nestes mesmos dias para a Santa Missa em louvor ao Sagrado Coração de Jesus.

Oferecimento Diário Feito Pelos Membros do Apostolado da Oração em Todo o Mundo para 2014.


Janeiro
Geral: Autêntico desenvolvimento econômico - Para que seja promovido um autêntico desenvolvimento econômico, respeitoso da dignidade de todas as pessoas e de todos os povos.
Missionária: A unidade querida por Cristo - Para que os cristãos de diferentes confissões possam caminhar para a unidade querida por Cristo.

Fevereiro
Geral: Experiência das pessoas mais velhas - Para que a sabedoria e experiência das pessoas mais velhas sejam reconhecidas na Igreja e na sociedade.
Missionária: Missão de evangelização - Para que os sacerdotes, religiosos e religiosas, leigos e leigas colaborem generosamente na missão evangelizadora.

Março
Geral: Respeito à mulher - Para que sejam respeitados os direitos e a dignidade das mulheres em todas as culturas.
Missionária: Vocações jovens - Para que numerosos jovens acolham o convite do Senhor a consagrarem suas vidas ao anúncio do Evangelho.

Abril
Geral: Justa distribuição - Para que os governantes promovam o cuidado com a criação e a justa distribuição dos bens e dos recursos naturais.
Missionária: Sofredores e enfermos - Para que o Cristo Ressuscitado cumule de esperança os corações dos que são provados pela dor e pela doença.

Maio
Geral: Meios de comunicação social - Para que os meios de comunicação social sejam instrumentos ao serviço da verdade e da paz.
Missionária: Anúncio de Cristo - Para que Maria, Estrela da Evangelização, guie a missão da Igreja no anúncio de Cristo a todos os povos.

Junho
Geral: Desempregados - Para que os desempregados consigam o sustento e o trabalho de que necessitam para viverem com dignidade.
Missionária: Raízes cristãs da Europa - Para que a Europa reencontre suas raízes cristãs através do testemunho de fé dos que creem.

Julho
Geral: Esportes - Para que a prática dos esportes seja sempre ocasião de fraternidade e de crescimento humano.
Missionária: Evangelização nos países mais pobres - Para que o Espírito Santo sustente o trabalho dos leigos e leigas que anunciam o Evangelho nos países mais pobres.

Agosto
Geral: Refugiados - Para que os refugiados, expulsos de seus lares por causa da violência, encontrem generoso acolhimento e vejam resguardados os seus direitos.
Missionária: Cristãos na Oceania - Para que os cristãos na Oceania anunciem com júbilo a fé a todas as populações desta parte do mundo.

Setembro
Geral: Pessoas com problemas mentais - Para que as pessoas que sofrem problemas mentais recebam o amor e a ajuda que necessitam para levar a vida com dignidade.
Missionária: Serviço dos pobres e sofredores - Para que os cristãos, inspirados pela Palavra de Deus, se empenhem no serviço dos pobres e sofredores.

Outubro
Geral: Paz - Para que o Senhor conceda paz às regiões do mundo mais atormentadas pela guerra e violência.
Missionária: Jornada Missionária Mundial - Para que a Jornada Missionária Mundial desperte em todos os fiéis a paixão e o zelo de levar o Evangelho ao mundo inteiro.

Novembro Geral: Pessoas que sofrem com a solidão - Para que as pessoas que sofrem com a solidão experimentem a proximidade de Deus e o amparo dos irmãos e irmãs.
Missionária: Jovens seminaristas e religiosos - Para que os jovens seminaristas, religiosos e religiosas, tenham formadores dignos e bem preparados.

Dezembro
Geral: Paz e esperança - Para que o nascimento do Redentor traga paz e esperança a todas as pessoas de boa vontade.
Missionária: Os pais de família - Para que os pais sejam autênticos evangelizadores, transmitindo aos filhos o precioso dom da fé.

Continue lendo...


COORDENAÇÃO

- Carla